RELACIONAMENTO E CONFLITOS

28 set

Conflitos

Olá leitores do Velha de Vinte…

Estou aqui mais uma vez para falar um pouquinho sobre relacionamento, hoje vamos falar sobre o nosso relacionamento com o próximo.

Que fazemos parte de uma geração marcada pelas conversas e relações virtuais não tem como negar e nem resistir, mas eu acredito que essa maneira de nos relacionarmos tem colaborado para a falta de intimidade e sinceridade nas relações.

O foco hoje não é criticar as relações virtuais, mas falarmos um pouquinho sobre a forma como as pessoas tem resolvido seus conflitos com aqueles que estão próximos.

Quando alguém erra com você é natural que fique chateado, mas a forma como você vai reagir ao erro do outro revela o quanto você tem de maturidade.

No livro de Mateus, o capítulo 18 fala sobre a forma que devemos tratar um “pecador” ou uma pessoa que erra conosco. Esse texto me chama muita atenção pois nele Jesus nos dá conselhos importantes para solucionarmos conflitos em qualquer tipo de relação:

Conselho 1 – “Se o teu irmão pecar contra você, vá e mostra-lhe o seu erro. Mas faça isso em particular, só entre vocês dois.”  (Mateus 18:15)

O que tenho visto ultimamente é que na maioria das vezes quando temos um conflito com alguém ao invés de resolvermos no particular levamos o conflito para o público; expomos em nossas redes sociais com frases e textos nossa insatisfação de forma indireta e algumas vezes extremamente diretas.

Muitas vezes optamos por expor o nosso descontentamento para desabafar algo que deixa nosso coração angustiado, mas no final das contas estamos com dois problemas, com a nossa vida completamente exposta e um conflito pendente.

Acreditamos que por expor talvez a pessoa mude, se comova, nos peça perdão… Mas o ensinamento que Jesus nos deixou é que os nossos conflitos sejam resolvidos em particular e caso essa pessoa volte a errar com você cabe a você insistir com ela, levar mais um amigo, conversar novamente, tentar entrar em um acordo… Perdoar mais uma vez!

Conselho 2 – Perdoar até setenta vezes sete (Mateus 18:22)

E aí você pode me perguntar, mas se essa pessoa não mudar? O que fazer quando alguém insiste no erro? 

Bom, aí a palavra nos ensina que devemos tratar essa pessoa como pagã ou cobrador de impostos (ou seja, trata-la como alguém de má fama).

Conselho 3 – “Mas, se a pessoa que pecou não ouvir essas pessoas, então conte tudo à igreja. E, se ela não ouvir a igreja, trate-a como um pagão ou como um cobrador de impostos.” (Mateus 18:17)

Mas devemos nos recordar que Jesus tratava as pessoas de má fama como pessoas amadas, pessoas que precisavam mais Dele do que as pessoas boas. Assim devemos nós, tentar diariamente conquistar o outro através do respeito, da compreensão e do amor.

Para finalizar o nosso textinho eu gostaria de deixar uma frase de uma mulher que acreditava muito amor de Jesus:

“As pessoas boas merecem o nosso amor, as pessoas ruins precisam dele!” – Madre Tereza

Beijos e fiquem com Deus!
Brisa de Oliveira

 

Seja a primeira a comentar!

Deixe uma resposta