Arquivo | Para mulheres Inteligentes RSS feed for this section

Princesas Super-Heroínas

26 fev

Hoje trouxe para vocês o trabalho da artista Mikky Doodle Dandy, que resolveu transformar as princesas da Disney em super-heróis famosos, e ficou simplesmente incrível! Mas além de evidenciar o talento e criatividade da artista, gostaria de fazer uma pequena reflexão sobre as ditas princesas.

Princesa é um termo popularmente usado como sinônimo de mulher delicada, carinhosa, bonita, generosa, talentosa, interessante, entre outras qualidades. É título de música, é apelido da namorada, da esposa, é  como a filha é carinhosamente chamada.

Eu conheço verdadeiras princesas! Elas são lindas, possuem um largo sorriso estampado no rosto e não perdem a oportunidade de estarem bem produzidas, arrancando suspiros. São gentis, tem um coração puro, são cheias de amor, se compadecem do próximo e estão sempre prontas para servir.

Mas há uma coisa que não foi dita sobre essas mulheres… elas são FORTES! Elas se desdobram em mil pedaços se preciso for. Acordam cedo, se vestem para salvar o mundo e lá vão enfrentar vilões como a pia de louças sujas, ou o chefe de mal humor. Elas não têm cintos de utilidades mas carregam todos os equipamentos necessários para suas jornadas dentro de uma bolsa e mesmo usando salto, são mais rápidas que o Flash.

É muito triste quando vemos princesas tão fortes perdendo seus poderes diante de algumas armas maliciosas como a doença do “eu sou feia” ou a epidemia do “ninguém me ama”. Algumas delas caem quando um vilão a acerta em cheio e pensando que nunca mais irão se levantar, seu poderoso sorriso começa a esmaecer.

Princesas que estão lendo esse post, isso é uma CONVOCAÇÃO! Levante-se, erga a cabeça, retoque o batom e siga! Você não é só uma princesa, é também uma SUPER-HEROÍNA!  

tiana-lanterna-verde ariel-aquaman aurora-canario-negro bela-magica-zatanna branca-neve-super-homem cinderela-batman jasmine-cacador-marte merida-arqueiro-verde mulan-mulher-maravilha pocahontas-mulher-gaviao rapunzel-flash

Com amor, Nathalia.♥

Móvel dos Sonhos: Penteadeira

8 out

Até quem não gosta de maquiagem reconhece a beleza e o valor da penteadeira. Além de maquiagens, a penteadeira comporta acessórios e outros utensílios femininos.

 

Penteadeira Provençal 2

 

    Esse móvel surgiu por volta do século XV, durante o Renascimento. Nessa mesma época muitas pessoas deixaram o campo para morar nas cidades e as mulheres que antes passavam a vida no campo convivendo com poucas pessoas, passaram a ter contato com outras mulheres e com a cultura da realeza, na qual começou a inspirar-se, inclusive na vaidade.

 Penteadeira Provençal

Não é à toa que ainda hoje os modelos provençais são os preferidos das mulheres do mundo todo.

01 Penteadeiras Modernas

Para ter um móvel desse há dois elementos necessários principais: Espaço e Dinheiro! Infelizmente ter uma penteadeira hoje não é tão acessível, mas você pode optar por compor a sua própria penteadeira, seja com a combinação certa de móveis ou planejando com algum bom profissional que tenha preços acessíveis.COMPONDO SUA PROPRIA PENTEADEIRA

E de quebra, fica a dica de presente para o dia das crianças:

PENTADEIRA PARA MENINAS

Penteadeira Infantil – Magazine Luiza

E aí meninas, gostaram? Em breve mostrarei para vocês o meu projeto de penteadeira! Beijoooss…

Tá no cinema: Lucy

7 out

Sábado fomos ao cinema assistir a “Lucy” e não houve arrependimentos. Do mesmo criador de “O Quinto Elemento”, o filme tem tudo que uma boa ação/ficção científica deve ter: ideologia, herói (nesse caso heroína, Scarlett Johansson), uma anormalidade, e muita ação.

Lucy

O filme mistura cenas de pesquisas científicas sobre as células, desenvolvimento dos animais, do homem e do ambiente com a vida de Lucy, uma jovem que está estudando em Taiwan e acaba caindo em um esquema de drogas. Enquanto Lucy passa por momentos aterrorizantes nas mãos dos traficantes, o Professor Morgan dá aulas sobre a capacidade do ser humano de utilizar seu cérebro, questionando como seria se púdessemos utilizá-lo mais: 15%, 20%, 50%… 100%. Talvez o homem fosse capaz de controlar o próprio corpo, o copo dos outros, a matéria! Enquanto isso Lucy acorda com uma bolsa da nova droga CPH4 alojada em seu abdomem, para um “serviço de mula”. Momentos depois do transporte da droga, Lucy recebe chutes na barriga, o que faz com que o pacote se exploda e tome seu organismo. Progressivamente a substância a transforma em uma “superhumana” capaz de utilizar cada vez mais seu cérebro.

As duas vertentes do filme desaguam no encontro entre Lucy e o Professor Norman (Morgan Freeman), unidos no propósito de resguardar todo o conhecimento que Lucy adquiriu. Mas até que consigam, serão muitos socos, tiros, chutes, efeitos especiais e destruição no trânsito. Além disso, temos cenas finais simplesmente incríveis que não conseguirei e nem tentarei descrever. Corre pro cinema! Vale a pena.

Síndrome do Coitadismo

3 out

Sindrome de Coitadismo

Existe uma nova doença que a cada dia acomete mais e mais brasileiros. Ela não é contagiosa mas quem a possui escolheu tê-la. E a exibe com orgulho. É a síndrome do coitadismo! Tais pessoas preferem reclamar das condições em que vivem, da economia, das empresas, dos patrões, dos colegas de trabalho do que fazer algo por si mesmos. Quem nunca encontrou com um ser desses? Para eles a vida conspira contra os “pobres coitados” e invariavelmente depositam as esperanças de melhorias nos governos. Se tornam dependentes emocionalmente e financeiramente. A maioria prefere a esmola do governo do que tomar as rédeas da própria vida. O grande problema é que os maus políticos se aproveitam da ingenuidade e dependência desses brasileiros tornando direitos e garantias fundamentais presentes na nossa Constituição em moeda eleitoral.

Os que sofrem dessa síndrome geralmente se escondem atrás de um cartão governamental ao invés de aproveitarem o auge da produtividade de suas vidas. O que podemos fazer para não pegar essa doença? Primeiramente ter uma atitude positiva em relação às adversidades que a vida nos apresenta. Afinal, todos sempre teremos problemas, a diferença das pessoas bem sucessidas é o que resolvem fazer com os problemas: enfrentam de frente sem choramingar, por mais difícil que possa ser. Depois é preciso ser prático, sair da zona de conforto ajuda muito. É fácil reclamar que não há emprego sentado no sofá. Tem que ir pra rua, por a cara pra bater, arriscar. As dificuldades são vencidas assim, aos pouquinhos mas de frente.

 Por Vinicius Prudente de Campos

Voto Consciente x Conto da Carochinha

17 set

Vira e mexe, de dois em dois anos quando há eleições em nosso país, tanto municipais quanto federais e estaduais, uma corrente que prega o voto nulo se propaga nas redes sociais e confunde os eleitores. Muitos incentivam o voto nulo por acreditarem que se houver maioria simples destes votos (50% mais um voto) as eleições serão anuladas e os mesmos candidatos não poderão concorrer de novo da próxima vez. Penso que os próprios incentivadores não entenderam bem a lei que pensam estar divulgando em favor do nosso país. Por isso tentarei clarear um pouco as ideias.

Eleições 2014

 A Constituição Federal em seu art. 77, §2º esclarece que “será eleito o candidato que obtiver maioria absoluta de votos, não computados os em branco e os nulos.” Só daí já se percebe que votar nessa modalidade simplesmente transfere a responsabilidade pela escolha do candidato para outras pessoas. Mas a confusão se intensifica quando esses eleitores leem o Código Eleitoral e não conseguem interpretar o que está escrito. Segue a transcrição do art. 224 do referido código:

“Se a nulidade atingir a mais de metade dos votos do País nas eleições presidenciais, do Estado nas eleições federais e estaduais ou do município nas eleições municipais, julgar-se-ão prejudicadas as demais votações e o Tribunal marcará dia para nova eleição dentro do prazo de 20 (vinte) a 40 (quarenta) dias.”

Voto Nulo ou voto em branco

Essa nulidade de que trata o artigo refere-se a situações da própria eleição, como equipamentos quebrados, pessoas que prejudicam a sessão eleitoral não cumprindo os requisitos previstos em lei, ou seja, alguma fraude ou ilegalidade no momento da eleição. Portanto, essa “nulidade” não se refere ao voto nulo. Sendo assim, a melhor coisa que um cidadão de bem pode faze pelo país é exercer seu pleno direito e escolher o candidato que tiver as melhores propostas. Deixem o conto da carochinha para os livros infantis.

Por Vinicius Prudente de Campos
Página 2 de 212